2003-02-17

Desafio para os próximos dias: "Alguém viu a oposição?"
SUBSIDIODEPENDÊNCIA E fantástica também é a notícia dos subsídios atribuídos pelo Governo Regional ao longo de 2002. 79 milhões de Euros (!!!) divididos por Associações, Câmaras, Cultura, Desporto, Educação, Instituições Religiosas e Empresas. É bom que se comece a pensar num modo de acabar com esta subsidiodependência. O tempo das vacas gordas vai terminar e há muita gente que se habitou mal. Pessimamente mal. Haja coragem política para que se acabe com certas pouca-vergonhas. Subsídios sim, desde que não sejam para alimentar egos megalómanos, mormente dos senhores do futebol.
FELIZMENTE AINDA HÁ GENTE LÚCIDA: O facto mais estranho do fim de semana foram as manifestações em prol da paz que decorreram em todo o mundo. Mais de 600 cidades espalhadas por 80 países garantiram os 10 milhões de manifestantes anunciados na véspera. Sem tirar nem pôr. É pena que estes tipos não joguem no totoloto. Em Portugal, a manifestação ficou-se pelos 80 mil. É bom saber que ainda há 9 920 000 portugueses em pleno uso das suas faculdades....
O ANTIAMERICANISMO PRIMÁRIO QUE JÁ METE NOJO: “Determinados em resistir ao imperialismo americano, os bloquistas apoiam qualquer ditador psicopata que se diz antiamericano. Já apoiaram Milosevic, e agora apoiam Mugabe, Castro e os terroristas da ETA. Amanhã [dia da manifestação contra a guerra] juntam-se para condenar Bush e Barroso. Ainda bem.” Vasco Rato, n’O Independente, 14 de Fevereiro de 2003
HITLER, BUSH E ROSAS A HISTÓRIA DE UMA CONSPIRAÇÃO: “(...) Infelizmente o tempo não aconselha temeridades e Fernando Rosas, especialista em história Contemporânea, veio publicamente comparar as políticas doTerceiro Reich com a administração Bush e a questão do Iraque. Para Rosas é possível estabelecer uma equivalência política entre Berlim e Washington, ou seja, é legítimo colocar no mesmo patamar Hitler e Bush. Comentários? Ninguém em perfeito juízo, tenciona contrariar a sabedoria de Rosas e a sua evidente deturpação histórica. A paranóia antiamericana é aversa a qualquer diálogo: ela alimenta-se da fantasia e, no caso do professor, da manipulação e do ridículo. Eu na minha modéstia, só acho que as declarações do historiador Rosas podem ser um preocupante sintoma do ensino superior português e da História universitária que, impunemente e às escuras, se ministra às criancinhas da República.” João Pereira Coutinho, n’O Independente, 14 de Fevereiro de 2003
A LÚCIA PILOTO JÁ NÃO É O QUE ERA: A Maria Elisa insurgiu-se contra os jornalistas madeirenses por causa de uma história qualquer em que ela estava despenteada. Fartou-se de lavar nos jornalistas madeirenses e de dizer bem de tudo isto e que havia enormes sinais de riqueza, de desenvolvimento, de opulência e que só as manobras de propaganda dos jornalistas podem dizer mal do trabalho do Dr. Alberto João. Eu também concordo com este ponto de vista. Só não percebi é porque usou a Maria Elisa o Tolentino Nóbrega para desabafar e servir de consolo à sua pessoa. É que o Tolentino Nóbrega é daqueles jornalistas que nunca encontrou nada de positivo na Madeira!!!!! é só dizer mal. Quanto ao cabelo da Sr.ª Deputada aconselhamos que ande acompanhada de escova ou de pente. Deve bastar.
A PALAVRA DADA NÃO SE OLHA O DENTE: Outra grande notícia, mas esta no DN de cá do burgo prende-se com a crise no PS de Câmara de Lobos, onde o Sr. João Isidoro, devia ceder o seu lugar de deputado na Assembleia Regional a um seu camarada, devido a um acordo de rotatividade. Mas parece que o Sr. Isidoro gosta mais daquilo do que chocolate e vai daí agarrou-se à coisa como uma lapa e deu o dito por não dito provando que o Sr. Malaquias tinha razão quando lhe suspendeu o rol na sua mercearia. Pois é meus caros, cuidado com as promessas que não se podem ou não se querem cumprir....
CONTRA A GUERRA, MARCHAR: Ora, 530 cientistas portugueses assinaram uma petição que pretendem entregar ao Presidente da República e ao Primeiro-Ministro contra a guerra. Eu nem sabia eu tínhamos 530 cientistas quanto mais 530 cientistas dispostos a assinar uma petição contra a guerra no Iraque hoje e a favor dela daqui por mais algum tempo. É que sempre me disseram que os melhores crânios iam para fora. Precisamente para esse país de que ninguém gosta: os EUA. Pois, estes devem ser aqueles que não conseguiram lá ir....
ANTIAMERICANISMO E AS MANOBRAS DE PROPAGANDA: E numa extraordinária sondagem da Time na sua versão europeia ficamos a saber que 85% dos seus leitores consideram os EUA como o principal inimigo da paz no mundo. Longe, bem longe, Iraque, com 8.1%, e Coreia do Norte, com 6.9%, ganharam a medalha de prata e de bronze respectivamente. Anda tudo doido....
OS GÉMEOS: E sensacional é a história do sósia do Carlos Cruz que introduziu novos elementos na investigação de pedofilia em curso. Ficamos a saber que a Felícia Cabrita e a Inês Serra Lopes não se gramam e que andam à bulha sobre quem tem razão ou sobre quem teve na sua posse umas supostas fotografias do já citado sósia. Mas a história mete uma Ana Paula Valente, amiga do Bibi das Meias Altas, que tinha as fotografias de um tal Sr. Ruivo (o tal sósia do Carlos Cruz) que foi entregar ao M. Público a mando de Inês Serra Lopes, filha do advogado de Carlos Cruz. Felícia Cabrita, em directo no telejornal da SIC, alega que esta é uma estratégia da defesa para virar o bico ao prego e salvar Carlos das acusações. Inês responde em directo e num editorial no Independente. E assim vai o jornalismo em Portugal: confuso, anárquico e sem princípios. Aliás, a menina Felícia já devia ter percebido que o acontecimento é que é notícia e não o jornalista.
PERDOA-ME: O Ministro da República para a Madeira, Monteiro Diniz, é que também deu o dito por não dito, e recuou no seu desejo de abandonar o cargo. Quem não gostou nada da brincadeira foi o Vicente Jorge Silva que já se imaginava no cargo a infernizar a vida do Dr. Jardim....
VJS NO SEU MELHOR: Entretanto, o mesmo personagem envolveu-se numa cena digna de um filme do Woody Allen, com o também deputado madeirense Guilherme Silva. VJS, acusou Jardim de “agitar ciclicamente o espantalho da separação e até independência” em relação ao Continente. GS respondeu comparando VJS a Miguel Vasconcelos, um nobre português que , no século XVII, durante a ocupação filipina, se colocou do lado espanhol, sendo acusado de traição. Acusou ainda VJS de “espumar ódio e raiva por Alberto João” e de pôr em causa “instituições fundamentais como o Tribunal Constitucional” ao afirmar que “não há sistema democrático na Madeira”. Eu também concordo que se dê a independência ao Sr. Vicente Jorge Silva.
ACTUALIZAÇÃO: Bem meus caros, depois de um fim de semana é tempo de colocar em ordem o nosso blog há muito tempo desactualizado.